jusbrasil.com.br
27 de Novembro de 2020
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF : 0002413-27.2018.8.07.0020 DF 0002413-27.2018.8.07.0020

Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
1ª Turma Criminal
Publicação
Publicado no PJe : 18/10/2020 . Pág.: Sem Página Cadastrada.
Julgamento
1 de Outubro de 2020
Relator
MARIO MACHADO
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-DF__00024132720188070020_55caa.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PENAL. PROCESSO PENAL. ROUBO COM ARMA BRANCA. AUTORIA E MATERIALIDADE COMPROVADAS. APREENSÃO E PERÍCIA DO ARTEFATO. PRESCINDIBILIDADE. LEI Nº 13.654/2018. PRESUNÇÃO DE CONSTITUCIONALIDADE. RECONHECIMENTO PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. DOSIMETRIA. REGIME PRISIONAL. SUBSTITUIÇÃO DA PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE POR RESTITIVAS DE DIREITOS. PRISÃO CAUTELAR.

1. Desnecessária a apreensão da arma branca empregada na prática do roubo, quando existe nos autos outro meio apto a comprovar a sua utilização na prática do crime.
2. Em Arguição de Inconstitucionalidade, o Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, por maioria, declarou a inconstitucionalidade do artigo 4º da Lei 13.654/2018, por vício formal, ante a constatação de supressão de uma fase no processo legislativo. Contudo, em observância ao entendimento manifestado pelos Tribunais Superiores, especialmente o que foi decidido pela 1ª Turma do STF, que reconheceu a aplicabilidade da Lei nº 13.654/2018, diante de sua presunção de constitucionalidade, na hipótese, exclui-se a causa de aumento de pena prevista no inciso I do § 2º do art. 157 do CP, podendo realocá-la na primeira fase da dosimetria.
3. Diante do redimensionamento da pena, adequa-se o regime inicial para o aberto.
4. Incabível a substituição da pena privativa de liberdade por restritivas de direitos para os delitos cometidos com violência ou grave ameaça à pessoa (CP, art. 44, I), não se enquadrando também nas hipóteses de concessão da suspensão condicional da pena.
5. A prisão preventiva foi decretada na sentença, sob o fundamento de que a prisão é necessária para a garantia da ordem pública, pois se trata de réu em franca escalada criminosa, inclusive já possui condenação transitada em julgado por crime de roubo, além de responder a outras duas ações também pelo delito de roubo. Mantida a prisão preventiva.
6. Apelação parcialmente provida.

Acórdão

DAR PARCIAL PROVIMENTO AO RECURSO. MAIORIA. REDIGIRÁ O ACÓRDÃO O REVISOR
Disponível em: https://tj-df.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1104549186/24132720188070020-df-0002413-2720188070020