jusbrasil.com.br
25 de Junho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: 0724808-61.2020.8.07.0000 - Segredo de Justiça 0724808-61.2020.8.07.0000

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

2ª Turma Cível

Publicação

Publicado no PJe : 07/01/2021 . Pág.: Sem Página Cadastrada.

Julgamento

25 de Novembro de 2020

Relator

SANDRA REVES
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

AGRAVO DE INSTRUMENTO. FAMÍLIA. PROCESSUAL CIVIL. TUTELA DE URGÊNCIA. GUARDA PROVISÓRIA CONCEDIDA AO GENITOR. DEFERIMENTO LIMINAR. POSSIBILIDADE. NÃO DEMONSTRAÇÃO DA NECESSIDADE DE ALTERAÇÃO DA GUARDA. MELHOR INTERESSE DO FILHO MENOR. AGRAVO CONHECIDO E DESPROVIDO.

1. O instituto da guarda deve observar o melhor interesse da criança, e sua alteração somente ocorre se seu detentor não está prestando a devida assistência moral, educacional e material ao menor.
2. Na hipótese, o autor alegou na petição inicial que desde a separação do casal exerce, em conjunto com os seus pais, avós paternos da criança, a guarda de fato do filho. Relatou que a genitora do infante comunicou sua intenção de voltar a residir em sua cidade natal, Buritis/MG, e de levar o filho consigo. Diante disso, requereu a tutela de urgência para que lhe fosse concedida a guarda provisória do filho, a fim de evitar uma mudança repentina na vida da criança que já estaria adaptada à rotina com o pai. O pedido foi deferido na r. decisão agravada.
3. O art. 1.585 do Código Civil estabelece que, na hipótese de apreciação liminar, a decisão sobre guarda de filhos, mesmo que provisória, será proferida preferencialmente após a oitiva de ambas as partes perante o juiz, salvo se a proteção aos interesses dos filhos exigir a concessão de liminar sem a oitiva da outra parte. No caso vertente, a despeito do que apregoa a agravante, a situação descrita nos autos autoriza o deferimento liminar da guarda da criança em favor do genitor mesmo sem a prévia oitiva da parte contrária, haja vista a sinalização da vontade da genitora em se mudar para outra unidade da Federação e levar o filho consigo, a revelar o perigo de dano diante da possível significativa alteração da rotina da criança e afastamento do convívio com o pai e avós paternos. 4. Nessa fase inicial do processo, não foram apresentados aos autos elementos probatórios que corroborem a alegação da agravante de que seria ela quem detém a guarda fática do filho. Contrariamente, limitou-se a dizer que deixava o filho com a avó paterna durante os dias de semana e fins de semana alternados, enquanto desempenhava as funções de seu trabalho. 5. Assim, havendo indícios suficientes de que a criança reside na companhia paterna desde a separação do casal, deve ser mantida a decisão que, com base nesse fato, deferiu ao pai a guarda provisória até que a questão controversa seja analisada com a profundidade necessária na origem. 6. Agravo conhecido e desprovido.

Acórdão

CONHECIDO. IMPROVIDO. UNÂNIME.
Disponível em: https://tj-df.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1150735525/7248086120208070000-segredo-de-justica-0724808-6120208070000

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul TJ-MS - Agravo de Instrumento: AI 1408343-97.2017.8.12.0000 MS 1408343-97.2017.8.12.0000

Aline Pinheiro Advogada Trabalhista, Advogado
Notíciashá 7 anos

Saiba como ganhar a constituição e adquirir outros materiais jurídicos grátis

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Agravo de Instrumento: AI 0179733-52.2019.8.21.7000 RS

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 8 meses

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 1016027-72.2021.8.13.0000 MG

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 10 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 0758993-41.2012.8.13.0000 Coronel Fabriciano