jusbrasil.com.br
17 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF - Apelacao Civel: APC XXXXX-93.2011.8.07.0018 DF XXXXX-93.2011.8.07.0018

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

4ª Turma Cível

Publicação

Julgamento

Relator

JAMES EDUARDO OLIVEIRA

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-DF_APC_20110112109977_af385.doc
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

DIREITO DO CONSUMIDOR. AÇÃO ANULATÓRIA DE ATO ADMINISTRATIVO. MULTA. PROCON/DF. PROCESSO ADMINISTRATIVO. DEVIDO PROCESSO LEGAL. VALOR DA MULTA. PROPORCIONALIDADE. REPARAÇÃO DO DANO AO CONSUMIDOR NO ÂMBITO CIVIL. INDEPENDÊNCIA DAS INSTÂNCIAS CIVIL E ADMINISTRATIVA.

I. DESPONTA DA INTELIGÊNCIA DOS ARTIGOS 55 A 60 DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR QUE A PROTEÇÃO EM NÍVEL CONTRATUAL NÃO É SUFICIENTE PARA A SALVAGUARDA DOS DIREITOS DOS CONSUMIDORES, SOBRETUDO QUANTO AOS ASPECTOS DA PROTEÇÃO DA VIDA, DA SAÚDE E DA SEGURANÇA.
II. PARA QUE A PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL DO CONSUMIDOR SEJA AMPLA E EFETIVA, É PRECISO QUE TODOS OS ENTES FEDERATIVOS ATUEM, OBSERVADA A DELIMITAÇÃO DE SUAS COMPETÊNCIAS, NOS CAMPOS DA FISCALIZAÇÃO E DA NORMATIZAÇÃO DA PRODUÇÃO, INDUSTRIALIZAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E CONSUMO DE PRODUTOS E SERVIÇOS.
III. UMA VEZ CONSTATADA A PRÁTICA DE INFRAÇÃO NO MERCADO DE CONSUMO, OS ÓRGÃOS ESTATAIS DE FISCALIZAÇÃO TÊM COMPETÊNCIA PARA PROMOVER A RESPECTIVA APURAÇÃO E APLICAR A PENALIDADE QUE SE REVELAR APROPRIADA.
IV. A APLICAÇÃO DAS SANÇÕES PREVISTAS NO ARTIGO 56 DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PRESSUPÕE A INSTAURAÇÃO DE PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO PAUTADO PELO RESPEITO AOS POSTULADOS DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA CONSAGRADOS NO ARTIGO , INCISO LV, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, SOB PENA DE NULIDADE IRREMEDIÁVEL.
V. SE AS PROVAS DOS AUTOS REVELAM QUE A SANÇÃO ADMINISTRATIVA CONTRA A QUAL INVESTE O FORNECEDOR FOI INFLIGIDA NO CONTEXTO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO QUE RESPEITOU AS DIRETIVAS CONSTITUCIONAIS, DEVE SER JULGADO IMPROCEDENTE O PEDIDO QUE OBJETIVA SUA INVALIDAÇÃO.
VI. ALÉM DO CONTINGENCIAMENTO FORMAL REPRESENTADO PELO ATENDIMENTO DO DEVIDO PROCESSO LEGAL, NA APLICAÇÃO DA PENA DE MULTA HÁ QUE SE OBSERVAR O CONTINGENCIAMENTO SUBSTANCIAL REPRESENTADO PELA PROPORÇÃO ENTRE O SEU VALOR E AS CIRCUNSTÂNCIAS FÁTICAS QUE A DETERMINARAM (GRAVIDADE DA INFRAÇÃO, VANTAGEM AUFERIDA E CONDIÇÃO ECONÔMICA DO FORNECEDOR). INTELIGÊNCIA DO ARTIGO 57 DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR.
VII. O ARBITRAMENTO DA MULTA ADMINISTRATIVA, ATENDIDOS OS PARÂMETROS LEGAIS, SITUA-SE NA ESFERA DISCRICIONÁRIA DA AUTORIDADE ADMINISTRATIVA COMPETENTE. A SUA REVISÃO, NO PLANO JUDICIAL, SÓ SE LEGITIMA NAS HIPÓTESES DE MANIFESTA DESPROPORCIONALIDADE À LUZ DAS PARTICULARIDADES DO CASO CONCRETO.
VIII. A RECOMPOSIÇÃO DO DANO NO ÂMBITO CIVIL NÃO ILIDE A INCIDÊNCIA DA MULTA ADMINISTRATIVA, NOS TERMOS DO ARTIGO 56 DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR.
IX. A INDEPENDÊNCIA DAS INSTÂNCIAS CIVIL E ADMINISTRATIVA AFASTA QUALQUER OBSTÁCULO À CUMULAÇÃO DA MULTA APLICADA COM A REPARAÇÃO DE DANOS DECRETADA JUDICIALMENTE EM SEDE PRÓPRIA.

Acórdão

NEGAR PROVIMENTO AO RECURSO, UNÂNIME.

Resumo Estruturado

VIDE EMENTA.
Disponível em: https://tj-df.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/115348800/apelacao-civel-apc-20110112109977-df-0006764-9320118070018

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 5 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO INTERNO NO RECURSO ESPECIAL: AgInt no REsp XXXXX ES 2016/XXXXX-7

Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - AGRAVO DE INSTRUMENTO (AG): AI XXXXX-38.2018.4.01.0000

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 12 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL: AgRg no REsp XXXXX RS 2008/XXXXX-3

Barbosa e Vilhena Advogados, Advogado
Modeloshá 3 anos

Modelo de Recurso Inominado

Flávio Soares, Advogado
Artigoshá 2 anos

Honorários advocatícios nos juizados especiais