jusbrasil.com.br
17 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: XXXXX-84.2019.8.07.0009 DF XXXXX-84.2019.8.07.0009

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

7ª Turma Cível

Publicação

Julgamento

Relator

CRUZ MACEDO

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-DF__07138338420198070009_4741a.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. DPVAT. SEGURO OBRIGATÓRIO. PRELIMINARES. SENTENÇA. FUNDAMENTAÇÃO ADEQUADA. NULIDADE INEXISTENTE. CERCEAMENTO DE DEFESA. INOCORRÊNCIA. SEQUELA GRAVE DA MOBILIDADE DO OMBRO DIREITO. INDENIZAÇÃO NO PERCENTUAL DE PERDAS. CORREÇÃO MONETÁRIA. TERMO INICIAL. DATA DO EVENTO DANOSO. SUCUMÊNCIA MÍNIMA. NÃO OCORRÊNCIA. SENTENÇA MANTIDA.

1. Encontrando-se a sentença suficiente e adequadamente fundamentada e em conformidade com a celeuma discutida nos autos, bem como com a legislação aplicável ao caso, não há que se falar em nulidade por violação ao art. 93, inciso IX, da CF ou ao art. 489 do CPC.
2. Não há cerceamento de defesa quando o indeferimento da diligência se encontra fundado na inexistência da divergência suscitada pela parte. Ademais, o juiz é o destinatário final das provas, competindo a ele aferir sobre a necessidade ou não da realização da diligência requerida, de acordo com a formação do seu convencimento, exercendo o poder instrutório que lhe compete nos termos do art. 370 do Código de Processo Civil.
3. Devidamente comprovada a debilidade permanente de membro superior, correta a condenação ao pagamento de indenização do seguro obrigatório DPVAT.
4. Nos termos do Enunciado de Súmula nº 580 do STJ, a indenização do seguro DPVAT deverá ser corrigida monetariamente desde a data do evento danoso.
5. Não há que se falar em sucumbência mínima na hipótese em que a parte autora sagrou-se vencedora quanto ao pedido de condenação da seguradora ao pagamento de indenização, ainda que o valor fixado à título de indenização seja inferior àquele inicialmente pleiteado.
6. Recurso conhecido e não provido.

Acórdão

CONHECIDO. IMPROVIDO. UNANIME.
Disponível em: https://tj-df.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1260027591/7138338420198070009-df-0713833-8420198070009

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT: XXXXX-14.2019.8.11.0041 MT

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação Cível: AC XXXXX-18.2017.8.26.0038 SP XXXXX-18.2017.8.26.0038

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível: AC XXXXX-80.2021.8.21.7000 RS

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC XXXXX-24.2017.8.13.0702 MG

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: XXXXX-98.2020.8.07.0004 DF XXXXX-98.2020.8.07.0004