jusbrasil.com.br
28 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF - Apelação Cível: APC 20140710087724

Detalhes da Jurisprudência
Processo
APC 20140710087724
Órgão Julgador
6ª Turma Cível
Publicação
Publicado no DJE : 23/04/2015 . Pág.: 703
Julgamento
15 de Abril de 2015
Relator
HECTOR VALVERDE SANTANNA
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Contrato de promessa de compra e venda de imóvel em construção. Desistência. Rescisão. Cláusula penal. Devolução da comissão de corretagem. Legitimidade.

1 – São partes legítimas para figurarem no polo passivo da ação em que se pretende a rescisão do contrato, restituição das parcelas pagas e devolução da comissão de corretagem, as empresas que participaram da negociação do imóvel objeto do contrato de promessa de compra e venda.
2 – Rescindido o contrato de promessa de compra e venda de imóvel por desistência do promitente comprador, os valores pagos devem ser restituídos, inclusive a comissão de corretagem.
3 – Em caso de rescisão de contrato de promessa de compra e venda de imóvel, é abusiva a retenção, a título de despesas administrativas, de percentual equivalente à 60% do valor pago pelo adquirente.
4 - Apelação provida em parte.

Acórdão

PROVIDO PARCIALMENTE. MAIORIA. VENCIDO O RELATOR. REDIGIRÁ O ACÓRDÃO O REVISOR.
Disponível em: https://tj-df.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/183177088/apelacao-civel-apc-20140710087724

Informações relacionadas

Fernanda Vivacqua Vieira, Advogado
Artigoshá 6 anos

Considerações sobre a restituição dos valores pagos pelo consumidor que desiste da compra do imóvel

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro TJ-RJ - APELAÇÃO: APL 0005385-37.2018.8.19.0213

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 8 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1300418 SC 2012/0000392-9

JurisWay
Notíciashá 13 anos

Juiz condena corretor por litigância de má-fé

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 15237484 PR 1523748-4 (Acórdão)