jusbrasil.com.br
25 de Junho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF - RECLAMAÇÃO: RCL 0700317-63.2015.8.07.0000

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

TERCEIRA TURMA RECURSAL

Publicação

Publicado no DJE : 03/09/2015 . Pág.: Sem Página Cadastrada.

Julgamento

9 de Junho de 2015

Relator

ROBSON BARBOSA DE AZEVEDO
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

JUIZADO ESPECIAL CÍVEL. RECLAMAÇÃO. CUMPRIMENTO DE SENTENÇA. ATUALIZAÇÃO DO DÉBITO. CÁLCULOS DA CONTADORIA QUE UTILIZAM COMO MARCO PARA CONTAGEM DOS JUROS DE MORA A DATA DO DESEMBOLSO. OFENSA AO ARTIGO 405 DO CÓDIGO CIVIL. JUROS DE MORA SÃO CONTADOS DESDE A CITAÇÃO INICIAL. RECLAMAÇÃO CONHECIDA E PROVIDA.

1. O Juízo a quo rejeitou a impugnação aos cálculos da contadoria judicial apresentada pela parte Devedora/Reclamante, pela qual se buscava a revisão do valor apurado, uma vez que os juros de mora foram contados do desembolso, sendo que deveriam ser calculados a partir da citação. A decisão guerreada sustentou que o julgado proferido por esta E. 3ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal determinou a incidência dos juros a partir do desembolso, bem como que a decisão não foi impugnada pelas partes, operando-se a coisa julgada.
2. Todavia, verifica-se que o acórdão nº 824626 dessa E.
3ª Turma Recursal dos Juizados do Distrito Federal assim consignou: ?Recurso conhecido e provido. Sentença reformada para condenar a ré ao pagamento de R$ 28.960,00 (vinte e oito mil e novecentos e sessenta reais), a título de restituição do montante despendido pela comissão de corretagem, já aplicado o art. 42, parágrafo único do CDC, acrescidos de juros de mora e correção monetária, a contar do desembolso (art. 397 do Código Civil e Súmula 43 do STJ)?. 3. Verifica-se, portanto, que a decisão ?a quo? se equivocou ao considerar que os juros de mora também deveriam ser contados do desembolso, haja vista que o acórdão fez constar que a correção monetária seria contada do desembolso, conforme art. 397 do Código Civil e Súmula 43 do STJ, que tratam sobre o assunto. Dessa feita, não se verifica qualquer ofensa a coisa julgada, conforme consta da decisão a quo.
4. Não poderia ser de outra forma, uma vez que o artigo 405 do Código Civil é claro ao dispor que ?contam-se os juros de mora desde a citação inicial?. Entendimento em sentido diverso seria totalmente contra legem. Nesse sentido o STJ já decidiu no julgamento do AgRg no AREsp 439.065/RJ, Rel. Ministro RAUL ARAÚJO, QUARTA TURMA, julgado em 12/02/2015, DJe 05/03/2015. 5. Conhecida e provida a reclamação do devedor, para que cassar a decisão reclamada e determinar que os juros de mora sejam contados da data da citação inicial, conforme regra do art. 405 do Código Civil.

Acórdão

CONHECIDO. PROVIDO. UNÂNIME.
Disponível em: https://tj-df.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/310682157/reclamacao-rcl-7003176320158070000

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 7 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgRg no AREsp 439065 RJ 2013/0392447-3

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciaano passado

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgRg no AgRg no AREsp 1833862 SP 2021/0038362-2

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT - Apelação: APL 0008098-19.2010.8.11.0041 139859/2016

Réplica - TJSP - Ação Obrigação de Fazer / não Fazer - Procedimento do Juizado Especial Cível

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1978508 RS 2021/0396526-2