jusbrasil.com.br
18 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: XXXXX-84.2017.8.07.0018 DF XXXXX-84.2017.8.07.0018

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

7ª Turma Cível

Publicação

Julgamento

Relator

GISLENE PINHEIRO

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-DF__07053458420178070018_d1dc7.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PROCESSO CIVIL. DIREITO ADMINISTRATIVO. CONCURSO PÚBLICO. PROFESSOR TEMPORÁRIO. SEEDF. CANDIDATO PORTADOR DE VISÃO MONOCULAR. DEFICIÊNCIA FÍSICA QUE POSSIBILITA CONCORRER ÀS VAGAS DESTINADAS AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS. NÃO ADMITIDA PELA BANCA EXAMINADORA. PERÍCIA JUDICIAL. AMBLIOPIA. VISÃO SUBNORMAL. LESÃO LEVE. AUSENTE GRAU OU ÍNDICE NECESSÁRIO PARA RECONHECER A DEFICIÊNCIA VISUAL. SENTENÇA MANTIDA.

1. Conforme jurisprudência do STJ e do STF, em especial a Súmula 377 do STJ, ?o portador de visão monocular tem direito de concorrer, em concurso público, às vagas reservadas aos deficientes?.
2. Todavia, o fato de o laudo pericial apontar ser a apelante portadora de ambliopia refracional no olho direito, certo é que a sequela visual, que enquadra a recorrente como sendo possuidora de visão subnormal em um olho, com incapacidade parcial, permanente, não progressiva e irreversível, não atinge o grau ou o índice necessário, como estabelecido na norma regente (Decreto n. 3.298/1999, artigos e ) para reconhecê-la como portadora de visão monocular, sendo considerado visão quase normal, ou leve perda visual, conforme conclusão da perícia judicial.
3. Recurso conhecido e desprovido. Sentença mantida.

Acórdão

CONHECIDO. IMPROVIDO. UNÂNIME.
Disponível em: https://tj-df.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/900307757/7053458420178070018-df-0705345-8420178070018

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: XXXXX-21.2016.8.07.0000 XXXXX-21.2016.8.07.0000

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciahá 7 anos

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL XXXXX PR XXXXX-4 (Acórdão)

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp XXXXX RN 2020/XXXXX-7

Superior Tribunal de Justiça
Súmulahá 13 anos

Súmula n. 377 do STJ

Tribunal de Justiça do Ceará
Jurisprudênciahá 4 meses

Tribunal de Justiça do Ceará TJ-CE - Agravo de Instrumento: AI XXXXX-85.2021.8.06.0000 Limoeiro do Norte