jusbrasil.com.br
27 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: 0703209-92.2018.8.07.0014 DF 0703209-92.2018.8.07.0014

Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
5ª Turma Cível
Publicação
Publicado no DJE : 13/10/2020 . Pág.: Sem Página Cadastrada.
Julgamento
30 de Setembro de 2020
Relator
ANA CANTARINO
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-DF__07032099220188070014_1a9bc.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE COBRANÇA. COMISSÃO DE CORRETAGEM. ASSINATURA DE PROMESSA DE CESSÃO DE DIREITOS DE IMÓVEL. RESULTADO ÚTIL DA MEDIAÇÃO ATINGIDO. INADIMPLEMENTO POSTERIOR DO CESSIONÁRIO. DISTRATO DO NEGÓCIO. COMISSÃO DEVIDA. BASE DE INCIDÊNCIA. VALOR EFETIVO DO NEGÓCIO.

1. A remuneração da corretora de imóveis é devida quando for atingido o resultado previsto no contrato de intermediação, ainda que este não se efetive em virtude do arrependimento das partes, consoante dispõe o art. 725 do Código Civil.
2. No caso concreto, os contratantes assinaram o instrumento particular de promessa de cessão de direitos do imóvel, tendo havido atuação efetiva da corretora para tanto. Portanto, verifica-se que o resultado útil da intermediação foi atingido.
3. Verificando-se que o negócio foi posteriormente desfeito, mas sem qualquer contribuição das corretoras, é devido o pagamento da comissão de corretagem.
4. De acordo com o contrato de intermediação imobiliária a base de incidência do percentual de corretagem deve ser o valor efetivo do negócio, sendo inviável a sua alteração em razão do inadimplemento posterior do cessionário.
5. Apelação conhecida e improvida.

Acórdão

CONHECER. NEGAR PROVIMENTO AO RECURSO. UNÂNIME.
Disponível em: https://tj-df.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/944863957/7032099220188070014-df-0703209-9220188070014

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1671575 RS 2017/0110610-2

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciahá 9 anos

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 9807805 PR 980780-5 (Acórdão)

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro TJ-RJ - APELAÇÃO: APL 0334678-04.2016.8.19.0001

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC 10000181196585001 MG

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP: 1017651-21.2016.8.26.0114 SP 1017651-21.2016.8.26.0114